Notícias

paiN 0 x 2 OPK: o preço de um dedo!

Por: Luis Gustavo - GameHall - 30/01/2016 05:20:34
paiN 0 x 2 OPK: o preço de um dedo!

A rodada era extremamente importante para ambas as equipes. A paiN havia recebido uma punição na segunda semana, perdendo 2 pontos pela inscrição irregular de um jogador estrangeiro. Com isso, tinham perdido pontos e já estavam em uma situação não ideal na tabela.

Depois, Mylon recebeu uma punição por causa de um gesto obsceno: ele não poderia jogar por duas rodadas. Isso mudou muito a dinâmica da paiN Gaming: brTT foi para o topo e a rota inferior ficou com dois reservas: Picoca, que preenchia a equipe devido à falha da paiN em contratar um suporte de origem. E TheFoxz, que era de fato um ADC, jogando em sua posição de origem. Não tiveram muito tempo para treinar juntos, com TheFoxz chegando quarta-feira à Gaming House.

Pain vs KINO no CBLOL 2016

Escalação da paiN Gaming.

Já a Operation Kino começou o campeonato bem, ganhando da CNB. Na segunda semana empataram com a G3x, mostrando que tem um jogo forte, mas não eram tão dominantes assim. Com quatro pontos, justamente a mesma situação da paiN, brigavam pelas primeiras posições da tabela. Talvez poderiam se aproveitar do momento frágil da paiN para deslanchar de vez na competição: as chances disso acontecer eram reais!

Pain vs KINO no CBLOL 2016

Escalação da Operation Kino.

PRIMEIRO JOGO

As escolhas da paiN foram bastante fortes. Gangplank ficou aberto e foi escolhido imediatamente. Ele estava com 100% de taxa de banimento até agora, portanto não é surpresa que tenha sido escolhido. Na selva, sirT foi com o Zac, uma vez que a Rek'Sai havia sido escolhida pela Kino. brTT foi com Graves no topo, um campeão com o qua ele está muito familiarizado por ser um atirador. Na rota inferior, TheFoxz foi com o Ezreal para que eles tivessem dano mágico no time, enquanto que Trundle conseguiria aplicar muitos efeitos no time inimigo, além de controlar o terreno do mapa, algo muito valorizado atualmente.

Já a OPK foi com uma composição feita por Riven no topo, uma campeão forte no splitpush e focado para anular o brTT. Na selva, Zuão foi com a Rek'Sai, em parte para tirar de sirT e em parte porque é um dos caçadores mais fortes atualmente. No meio, Corki nas mãos de Goku, um campeão extremamente poderoso, bom para cercar torres e acelerar o mid game. Na rota inferior, Lucian e Janna. Lucian é muito forte no começo e meio de jogo, algo que era bom para combinar com o Corki e muito bom contra o Ezreal, que não tem um começo muito expressivo. Já a Janna supriria a falta de tanques no jogo, podendo quebrar iniciações da paiN.

O primeiro abate ficou nas mãos da Riven do Skybart após um bom teleporte. As duas rotas inferiores trocavam francamente, com vantagem para a paiN Gaming - apesar da inexperiência dos jogadores como dupla. Apesar disso, Skybart chegou por trás dos defensores da camisa rubronegra, matando TheFoxz. Vantagem inicial para a Kino - perpetuada nas próximas jogadas, quando a Kino conseguiu uma boa rotação para levar a primeira torre do meio. Em seguida levaram o Dragão, apostando em um jogo mais demorado, enquanto que a paiN foi para o Arauto, que proporciona a conquista de objetivos mais imediatos.

A OPK vinha conseguindo torres mais rápido do que a paiN, apesar disso, resultado apenas de suas rotações melhor executadas. Em seguida pegaram The Foxz no topo, se aproveitando da vantagem de mapa conquistada e da falta de experiência do jogador. A paiN conseguiu o seu primeiro abate durante uma dança pelo Dragão, onde sirT e Kami, combinados, separaram o time da Kino. Professor ficou para trás em meio à luta e foi abatido, mas não importou muito, pois logo em seguida a Kino conseguiu rotações superiores, forçando um splitpush com Skybart e fazendo o Dragão logo em seguida: o jogo estava dominado.

Era um jogo com poucos abates, muito mais focado nas rotações e pressão a torres do que em lutas em si e, mesmo nas lutas que ocorriam, a paiN recuava em vez de lutar, sabendo de sua fragilidade no momento do jogo. A OPK tinha bom controle da selva da paiN, com um número similar de sentinelas das duas equipes na selva do lado azul do mapa. Por conta desse controle a Operation Kino conseguiu uma boa jogada: enquanto Skybart pressionava a terceira torre da rota inferior, o resto do time foi para o Barão, tendo conseguido levar o objetivo.

A paiN mostrou uma decisão muito ruim: escolheram fazer um Dragão, enquanto que a OPK estava melhor posicionada para destruir a base, destruindo todos os inibidores. Para o momento do jogo, isso era um decreto de morte para os atuais campeões brasileiros. A Kino preferiu recuar após perder Goku, não precisavam ter pressa. Com uma última investida, mataram três jogadores e venceram a partida. Vitória da Kino! 1x0!

O destaque ficou para Goku!

SEGUNDO JOGO

No segundo jogo a Kino foi com uma equipe com muito potencial de pickoff e dive. O alvo que eles escolhessem muito provavelmente seria abatido. Com a Lissandra no topo, a Elise na selva e Zed no meio, o dano em um alvo único era absurdo. Lucian traria um potencial de dano também bastante elevado, sendo bom para pressionar rotas. O suporte era o Alistar, sendo a linha de frente da equipe.

O first blood ficou para a Kino após uma rotação fortíssima sobre o brTT, com a presença de Zuão e de Goku na rota superior. A paiN respondeu com um Dragão, enquanto que a Kino fez o Arauto. A paiN se comprometeu ao conseguir um abate na rota inferior pois precisaram de muitos jogadores para matar Skybart (a Kino fazia uma inversão), enquanto isso, a Operation Kino levava toda a rota superior, só parando na terceira torre da rota. Um jogo muito favorável para a Kino nos primeiros minutos!

Com rotações superiores, pareciam não andar a esmo. Cada clique aparentava ter um significado e impacto direto nos próximos minutos: as chamadas da OPK estavam muito acima da média apresentada por eles nas rodadas anteriores. Perto dos quinze minutos de jogo, a paiN tentou uma iniciação e, ao que se seguiu, vimos a luta mais bonita do CBLoL até agora - por parte da Kino. Um show de proteção e foco, garantindo diversos abates sobre a paiN e se defendendo: um prelúdio para o que aconteceria em seguida.

Conseguiram colocar Zed num splitpush bastante favorável em meio a uma iniciação da paiN: uma luta 4x5 para a Kino que ainda acabou empatada, com 2 membros mortos de cada lado. Enquanto isso, Goku levava o inibidor e deixava a OPK a um passo da vitória. Em seguida, no próximo lance importante do jogo, a OPK fazia um Barão quando viu sirT exposto, atrás do covil. Usaram boa parte de seu potencial ofensivo, explodiram o caçador inimigo e levaram o bônus. A partir disso, emendaram uma luta para distrair a paiN enquanto Skybart e Zuão levavam o Nexus inimigo. 2x0, 3 pontos para a Kino.

O dedo do Mylon saiu caro para a sua equipe - mas sem tirar os méritos da Kino, que jogaram excepcionalmente bem, desde a fase de escolhas e montagem da estratégia até a execução do gameplay. O destaque da segunda partida ficou para Professor, que se antes já era considerado macaco velho, mostrou-se um King Kong ancião, tanto nas jogadas executadas por ele quanto nas chamadas que ele deu durante o jogo.