Notícias

Psicologia do e-Sport, o que é isso? Uma entrevista com Isadora Appel

Por: Gabriel Arddhu Gastaldo - GameHall - 07/07/2016 09:41:03
Psicologia do e-Sport, o que é isso? Uma entrevista com Isadora Appel

Recentemente a Riot falou sobre o papel dos psicólogos esportivos e sua relação com os times principais do CBLOL.

Várias equipes do Tier 1 estão atualmente trabalhando com esses profissionais em busca de melhores resultados, o que acaba trazendo um maior profissionalismo para o cenário como um todo.

Pensando nisso, resolvi entrevistar uma profissional dessa área envolvida com e-sports que atua no Circuito Desafiante, mostrando que até mesmo o circuito desafiante, considerado a “série B”, tem se atualizado e elevado seu nível. Conversamos com a psicóloga Isadora Slomsky Appel, conhecida também como Kyla, para falar mais sobre o assunto. Saiba mais na entrevista abaixo!

Olá Isadora, pode se apresentar e falar um pouco de você?

Olá, Gabriel. Meu nome é Isadora Slomsky Appel, conhecida também como Kyla e sou psicóloga formada desde 2013. Possuo um consultório particular na minha cidade, em Brusque/SC, e atendo times de e-Sport.

Você já tem experiência na área de s-sports? Pode contar um pouco sobre essa experiência?

No início deste ano, 2016, fui convidada para trabalhar nesta área pela primeira vez. Foi uma experiência nova e única para mim poder conciliar a Psicologia com jogos eletrônicos. A Remo Brave que me contatou e despertou este interesse em mim. Desde o começo do ano, estive trabalhando com eles e atendendo outras equipes como a FlipSide e-Sports.

Isadora Slomsky Appel - Kyla - Foto

Qual é o trabalho principal de um psicólogo de e-sports? Seu trabalho não é consolar o jogador que deixou de farmar uma catapulta, certo?

É muito além disso. O trabalho do psicólogo é extenso e tem diversas aplicações. Vai além de ajudar os jogadores com as situações de estresse. O psicólogo compreende todos os fatores psíquicos que interferem no desempenho da equipe, nos atentamos para as fontes de motivação e o leque de fatores emocionais que exercem influência no comportamento dos jogadores. E através disso, somos capazes de buscar e elaborar com eles, e com o coach, estratégias para melhorar o desempenho do cyber-atleta. Além do mais, o psicólogo também se atenta para os aspectos cognitivos como a percepção, memória, linguagem e aprendizagem dos jogadores.

Você falou do Coach, como é a sua interação com o coach, que tipo de informações eles te passam e você para eles. Ainda o que fica apenas entre você e os jogadores? O contato é com os jogadores apenas coletivamente ou individualmente também?

Existem diversas abordagens que um psicólogo pode usar para se trabalhar dentro da equipe. Na minha interação com os coaches, oriento eles em diferentes assuntos, que vão desde aspectos motivacionais, à comunicação e do relacionamento entre os jogadores. Como disse acima, o psicólogo se atenta a fatores psicológicos que podem passar desapercebidos e os realça para o coach poder trabalhar e adaptar sua abordagem. O contato com os jogadores pode ser feito tanto de maneira coletiva como individual, observando as necessidades de cada realidade.

Seu trabalho com os jogadores se limita à psicologia esportiva ou acaba entrando um pouco em psicologia clínica?

O papel principal do psicólogo de e-Sport não é praticar psicoterapia com os jogadores. Trabalhamos com orientação e acompanhamento. São objetivos diferentes. O trabalho clínico pode estar presente em alguns casos, como ao lidar diretamente com questões psicológicas do jogador, mas não tem um caráter de psicoterapia.

Sabemos que nos últimos anos as equipes tem se profissionalizado cada vez mais, primeiro tivemos Gaming House como um diferencial, depois aumento da comissão técnica com a entrada de psicólogos e mais recentemente o plantel de reservas tem sido um indicador disso. Você tem alguma visão ou ideia do que possa ser o próximo passo para melhora do cenário competitivo?

Então, na verdade está tudo muito recente ainda. As equipes estão conquistando mais espaço e se profissionalizando ao buscar ampliar a equipe técnica, mas falta consolidar o que já foi conquistado. A palavra é essa, consolidar, estabilizar, dar forma a isso tudo. Pois não basta somente ampliar os horizontes, mas aprender a trabalhar melhor com eles e rever o que de fato funciona. Qual a melhor maneira de se trabalhar. A partir disso, podemos pensar em coisas novas. Ainda falta o esporte eletrônico ser reconhecido como oficial dentro do Brasil, e quando isto acontecer, teremos muito mais reconhecimento e verba destinada a esta área. O cenário competitivo só tende a crescer com a oficialização.

Qual foi sua maior realização nesse campo até o momento? E sua maior dificuldade?

Não consigo separar uma única realização. A cada vez que vejo os times jogando mais confiantes, não se abalando tanto frente às derrotas ou conquistando objetivos pequenos que proponho durante a semana, é uma grande conquista para mim. Ver o progresso dos jogadores, da equipe como um todo e a lida do coach com os meninos, é extremamente satisfatório e recompensante! A maior dificuldade nisso tudo é sempre lembrar que o cenário é extremamente volátil e que times se desfazem, jogadores vão embora e você precisa trabalhar com isso da melhor forma possível sem deixar a peteca cair.

Obrigado por ceder um pouco do seu tempo e conceder essa entrevista. Gostaria de deixar uma mensagem ou um recado?

Eu que agradeço a oportunidade. Estar aqui na XLG foi um prazer. Estou muito orgulhosa do rumo que o cenário competitivo está levando, League of Legends só tende a crescer junto com a paixão da comunidade. Espero que cada vez mais as equipes se deem conta da importância do trabalho do psicólogo junto aos times e abram portas para mais colegas de profissão. Com certeza terão muito a acrescentar nos times. Obrigada!

_________________________

Essa foi a Isadora “Kyla” Appel, psicóloga esportiva que já atuou com a Remo Brave e que foi muito gentil em conversar a respeito desses aspectos que, embora não sejam percebidos, são de extrema importância para os times.

Abaixo os links para acompanhar o trabalho dela e um pouco mais sobre esse lado do e-Sport.

- Site: https://kylapsico.wordpress.com
- Facebook: https://facebook.com/invocadorakyla/
- Twitter: https://twitter.com/invocadorakyla
- Email profissional: isadora.slomsky@gmail.com