Notícias

SK Gaming vence o Cloud9 e sagra-se a Grande Campeã da ESL One Cologne 2017

Por: Jairo Foxer Junior - Gamehall - 09/07/2017 02:49:34
SK Gaming vence o Cloud9 e sagra-se a Grande Campeã da ESL One Cologne 2017

As equipes SK Gaming e Cloud9 acabam de se enfrentar neste domingo (9), em uma série melhor de cinco (MD5), válida pela Grande Final da ESL One Cologne 2017 de CS:GO. O confronto prometia ser um dos melhores da competição, principalmente por ser uma reedição da final da ESL Pro League S4 no Brasil. Na ocasião, os americanos tiraram o gostinho dos brasileiros de serem campeões em casa pela primeira vez, em um torneio internacional.

Quando os atletas de ambos os times subiram ao palco, a fatídica final do Brasil logo foi lembrada por Jordan "n0thing" Gilbert, cujo comentário foi o seguinte: "nós negaremos a vitória de revanche da SK". Entretanto, os brasileiros tinha planos diferentes para este embate, contrariaram por completo a frase do experiente jogador norte-americano, foram ABSOLUTOS, e venceram esta Final por 3 a 0.

 

Lineups e Estatísticas


(Fonte: Hltv)

 

O Confronto


Cobblestone

CSGO - Mapa Cobblestone

O mapa começou com um pistol bem sólido do Cloud9, que sem grandes dificuldades segurou o avanço da SK Gaming no bombsite A. Porém, a resposta brasileira veio logo na sequência, com um lindo clutch 1 vs 3 de Marcelo "coldzera" David, utilizando apenas uma CZ. Ao contrário dos americanos, os brasileiros fizeram seu dever de casa e concluíram com sucesso seus anti ecos.

O Melhor do mundo em 2016 acordou inspirado!

Nos rounds armados a SK deu continuidade ao seu grande momento no jogo, com mais um placar de 7 a 1 neste torneio. As entradas do Brasil eram quase sempre eficientes. Quando algo dava errado, cold estava lá novamente para resolver a situação a favor do seu time.

A equipe brasileira prosseguiu muito bem neste lado de Terrorista até seu décimo ponto, pois após isso, os norte-americanos finalmente conseguiram esboçar um pequena reação, diminuindo a vantagem adversária para 10 a 5.

Na segunda etapa o Cloud9 venceu outro pistol, aprendeu com seus erros, e não entregou os anti ecos de forma alguma. A SK por outro lado, devolveu na mesma moeda nos rounds armados, primeiramente com uma aula de retake no bomb B, e logo depois, com defesas extremamente sólidas, levando o placar para o matchpoint de 15 a 9.

No último round, os brasileiros optaram por deixar o bombsite completamente livre para o Cloud9, para que os cinco pudessem trabalhar um retake a distância, contra as pistolas adversárias. A estratégia foi um sucesso e o mapa foi finalizado em 16 a 9 para o Brasil.

 

Train

CSGO - Mapa Train

A exemplo do mapa anterior, novamente o Cloud9 saiu na frente vencendo o pistol e ainda levou o primeiro anti eco. Após isso, as equipes começaram a trocar rounds entre si, com as duas curiosamente vencendo em seus respectivos ecos, até empatar o placar em 4 a 4.

O round do autimatic foi impressionante!

Depois do highlight de Timothy "autimatic" Ta, o Cloud9 se animou e cresceu ainda mais no confronto, enquanto a SK parecia perdida no meio dos rushs adversários. Desta forma, os americanos se distanciaram consideravelmente do placar, até conquistar sua vitória parcial de 10 a 5. Lembrando que o resultado preocupava ainda mais pelo fato da Train ser um dos mapas mais desbalanceados do CS:GO, na atualidade.

Quando a equipe brasileira mais precisou, FERGOD apareceu no pistol e massacrou o C9 através de um belíssimo ACE de usp-s. Na sequência, para colocar a cereja em cima do bolo, a SK converteu os dois anti ecos, além dos primeiros armados, e encostou no placar, cuja marcação era de 10 a 10.

Qé Ota?!

Após buscar o empate, foi a vez do Brasil se animar no jogo. A SK Gaming cresceu gradativamente para cima do Cloud9, sempre sob o comando de Gabriel "FalleN" Toledo, que fazia o possível e o impossível a favor da sua equipe. Os avanços eram os mais variados possíveis e todos acabavam dando certo no final.

 O capitão brasileiro não queria saber que estava de AWP. Ele avançava pra cima dos adversários e ainda os matava!

Ao chegar em seu matchpoint, o SK perdeu dois rounds e viu sua economia escorrer pelo ralo. Ainda assim, mesmo com uma meia compra e a AWP do FalleN salva do round anterior, o time brasileiro partiu pra cima dos seus adversários, e o próprio FalleN fez a diferença, para coroar sua atuação impressionante. 16 a 12, mais um mapa confirmado a favor do Brasil!

 

Inferno

A SK Gaming finalmente iniciou um mapa vencendo o pistol nesta série, mas se viu em um apagão COMPLETO logo na rodada seguinte: os brasileiros tentaram o anti eco no bombsite B e acabaram perdendo. Após isso, insistiram bastante na A e permaneceram na derrota. Voltaram para B e novamente, mais derrotas. A SK não sabia para onde correr e muito menos o que fazer perante ao massacre de 9 a 1 do Cloud9.

No fim do primeiro half, a famosa Dupla do Rush Fer e Felps fizeram a diferença para a SK, encaixaram ótimas entradas, muitas kills, e finalmente esboçaram a reação mínima esperada por toda a torcida brasileira. Placar final: 10 a 5 para o Cloud9.

Na segunda etapa, assim como foi feito na Train, a SK encaixou um começo espetacular desde o pistol e conseguiu empatar o jogo em 10 a 10. Vale mencionar também os diversos rounds econômicos, dos quais atrapalharam e muito a vida do time americano.

Após sofrer muita pressão, o Cloud9 não deixou barato, e voltou a se reencontrar com a vitória, vencendo quatro rounds em sequência. As entradas americanas foram bem variadas em questão dos locais do mapa. Porém, a execução era basicamente a mesma, sempre sendo feita em dois tempos.

Em mais uma reviravolta neste jogo maluco, a SK Gaming conseguiu se adaptar muito bem ao estilo dos seus adversários, acabou completamente com os rushs adversários que foram muito focados na B e, finalmente, fecharam o placar em 16 a 14.

Já virou rotina, é mais um título do Brasil!

 

O Caneco é nosso!