Notícias

RNG vence a EDG conquista o primeiro split da LPL, de League of Legends

Por: Thiago Esmeriz - Colaboração com a GameHall - 29/04/2018 10:58:44
RNG vence a EDG conquista o primeiro split da LPL, de League of Legends

Neste sábado, foi definido o último classificado para o MSI 2018. A final da LPL foi definida nesta manhã (28) em uma partida entre a Royal Never Give Up e Edward Gaming pelo título do primeiro split do campeonato chinês. E depois de seis longos anos, Uzi se libertou da maldição de vice e conquistou o caneco.

A RNG se sagrou campeã derrotando a EDG por 3 jogos a 1 e conquistando a última vaga para o torneio internacional. A equipe de Uzi e cia tiveram um trabalho árduo durante esse split, pois a equipe terminou em terceiro lugar em seu grupo e teve que passar por todas as etapas dos playoffs. Vencendo a Team WE por 3 a 0 na primeira etapa; derrotando a Snake por 3 a 1 e eliminando a Invictus Gaming no quinto jogo por 3 a 2 em uma disputa parelha.

Já a EDG terminou a fase de grupos em primeiro lugar do grupo (classificando automaticamente para as semifinais), eliminou a Rogue Warriors por 3 a 1 garantindo a vaga para a final.

O jogo

O primeiro jogo da final prevaleceu o favoritismo da EDG, com uma composição agressiva que contava com Fiora, Trundle, Swain, Caitlin e Janna, a equipe foi liderada pelo ADCarry iBoy para conquistar o primeiro jogo da final. A estratégia da equipe foi tentar neutralizar Uzi, que estava de Kog Maw, e surtiu efeito todo o plano.

Já na segunda partida, a RNG mudou a estratégia, em vez de montar uma composição em volta de seu ADCarry eles ousaram e trouxeram um Vladimir nas mãos de Zz1tai (top) e com uma ótima partida juntamente com o jungler Mllxg, que estava de Olaf, abusaram da agressividade do duo e acabaram com a partida.

Na terceira partida decretou a virada e o domínio da RNG na série. Pode-se falar que, de novo, a Royal Never Give Up se baseou em uma composição voltada para proteger o Kog Maw de Uzi e dessa vez funcionou. O ADCarry terminou a partida 7/0/4, méritos para o trabalho de proteção da Karma do midlaner Xiaohu, que terminou a partida 0/0/9.

Na quarta e que viria a ser a última partida, um passeio. A RNG soube aproveitar do poder de iniciação da sua composição e também da partida incrível que seu suporte Ming fez. O Rakan terminou a partida 1/0/10 e deu um show nas iniciações coroando o campeonato para a equipe chinesa.